Logan Silverstone e Alyssa Walters não têm nada em comum. Ele passa os dias contando centavos para pagar o aluguel, sofrendo com a rejeição dos pais e tentando encontrar um rumo para sua vida caótica. Ela, por outro lado, parece ter um futuro brilhante pela frente. Um dia, porém, um simples gesto dá origem a uma improvável amizade. Ao longo dos anos, o sentimento que os une se transforma em algo até então desconhecido para os dois. Alyssa e Logan não conseguem resistir à atração que sempre sentiram um pelo outro e finalmente descobrem o amor. Mas uma tragédia promete separá-los para sempre. Ou pelo menos é isso que eles pensam. Seriam as reviravoltas do destino e as feridas do coração capazes de apagar para sempre a chama que há dentro deles.


Logan Silverstone enfrenta um inferno na terra. Sua mãe, completamente dependente e viciada em drogas graças a seu pai. Um homem nojento, repugnante e machista. Ele bate em Julie, mãe de Logan e bate nele também, Logan tenta defender sua mãe sempre, mas acaba com alguns hematomas na face.
Ally é filha de uma advogada controladora e um músico que a se separa de sua mãe e a abandona aos dezoito anos.
Logan e Ally se conhecem em uma mercearia onde ela trabalha como operadora de caixa, ele um cara de dezoito anos de jaqueta vermelha que o cartão consta com saldo insuficiente. Ele vai embora, ela o chama no estacionamento, ela paga sua compras. E então começa uma amizade que dura dois anos.
Logan e Ally são inseparáveis. Mais apaixonados . Eles vivem uma grande amizade, os dois completam o vazio um do outro. O amor que nenhum dos dois tem de mais ninguém eles tem deles mesmos.
Até que um dia eles se declaram e se tornam um só, e então Ally descobre que eles se tornaram três.
Mas, graças a mãe de Ally ela acaba com a amizade e fere o coração dos dois com seu jeito idiota e controlador.
Cinco anos se passam e eles se reencontram, para tentar organizar suas vidas, realizar seus sonhos e matar seus demônios.
Uma história envolvente, que prende do começo ao fim. (Tanto que levei dois dias para terminar o livro).
Um romance, uma história que eu não consigo explicar... resumindo, o amor pode superar qualquer dor, qualquer problema, qualquer doença.
Dentro algumas histórias que eu li está foi a mais interessante, a mais forte, no qual duas pessoas enfrentam obstáculos por amor.
A autora colocou coração, corpo, alma e essência nesta história, mostra que se pode matar e morrer por alguém meso quando se está vivendo um inferno e quando ninguém mais se importa.

Eu amei essa história, você já leu? Me conte o que achou.

Espero que tenham gostado e até mais.


Deixe um comentário